Mídias

CEO da PetroRio, Nelson Queiroz Tanure anuncia: resultados recordes de 2018 traduzem estratégia de sólido crescimento CEO da PetroRio, Nelson Queiroz Tanure anuncia: resultados recordes de 2018 traduzem estratégia de sólido crescimento

13.03.2019

Institucional

CEO da PetroRio, Nelson Queiroz Tanure anuncia: resultados recordes de 2018 traduzem estratégia de sólido crescimento

A PetroRio nasceu no início de 2015 com a estratégia inovadora e inédita no Brasil de atuar no nicho de revitalização de campos maduros. Passados quatro anos, os resultados mostram que a aposta foi acertada: a empresa, em pouco tempo, se transformou na maior companhia independente de óleo e gás do país e fechou o ano de 2018 com os melhores resultados de sua história. No ano passado, a companhia lucrou R$ 204,9 milhões – alta de 300% na comparação com 2017. A receita líquida encerrou o ano em R$ 848,9 milhões, uma expansão de 59% em relação a 2017. Esses e outros indicadores, reportados em 11 de março, coroam a trajetória de turnaround vivida pela empresa no final de 2014 – quando uma nova administração assumiu a companhia e subverteu a lógica tradicional do setor no país, a de comprar áreas de exploração em leilões da ANP, assumindo o risco de achar ou não petróleo. Inspirada nos melhores exemplos dos EUA e Europa, onde o segmento de campos maduros é desenvolvido, a nova gestão decidiu, à época, utilizar os recursos que a companhia ainda tinha em caixa para adquirir campos já em produção e gerar receitas, a serem reinvestidas em novos ativos. “O bom desempenho se deve a decisões tomadas desde que assumimos a companhia, uma administração de excelência e à convicção em nosso método de gestão. Hoje, nos posicionamos como um dos mais bem-sucedidos cases na indústria de energia do país”, ressalta Nelson Queiroz Tanure, CEO da PetroRio. Diante de tal orientação voltada para resultados, a companhia obteve desempenho recorde nos mais diversos indicadores. O EBITDA do ano foi impulsionado pelos fortes resultados operacionais e alcançou R$ 246,9 milhões, com um aumento de 87,6% frente a 2017. Os números positivos foram impulsionados pelo aumento na produção, como resultado da Campanha de Perfuração de 2018 e pelo preço do Brent, fatores que se somaram à forte disciplina financeira e gestão eficiente de custos aplicados pela PetroRio, que conseguiu maximizar esses fatores e convertê-los em resultados. “Foi um ano de desempenho recorde nos mais diversos indicadores e conseguimos entregar o melhor resultado da história da PetroRio”, destaca o CEO da PetroRio. POLVO, UMA HISTÓRIA DE SUCESSO Primeiro, a PetroRio comprou e passou a operar o campo de Polvo. À época, a administração da PetroRio tinha a convicção de que era preciso se preparar para preços mais baixos do óleo e para um cenário ainda mais crítico. Foi feito um grande esforço de gestão com foco na redução de custos e desperdícios e na busca pela máxima eficiência e resultados. Em poucos meses, o custo da produção por barril do Campo de Polvo (Bacia de Campos) caiu de US$ 86 para menos US$ 30 dólares, tornando a produção muito mais eficiente e gerando resultados positivos para a companhia. “Mantivemos o ritmo de produção e crescimento, mesmo em meio a um cenário de crise econômica no país, que afetou fortemente a indústria de óleo e gás. Enquanto algumas empresas ainda se recuperam, a PetroRio busca novos projetos e investimentos, reforçando seu método diferenciado de gestão que, em primeiro lugar, valoriza as pessoas, que são os talentos que constroem a nossa empresa”, ressalta o CEO da PetroRio. O Campo de Polvo é exemplo claro de uma gestão inovadora, diferenciada e focada em resultados. Além disso, se tornou um case que pode ser replicado em qualquer outro campo, mesmo nos que possuem reservas ainda maiores. Em 2018, o campo recebeu US$ 60 milhões em investimentos na perfuração de três poços, aumentando sua produção e alongando sua vida útil para 2024. Para 2019, está prevista uma nova rodada de perfurações no campo, diante do êxito obtido. Em 2018, 87% da receita da PetroRio (cerca de R$ 738,2 milhões) tiveram origem com a venda do óleo de Polvo. O campo ilustra outro pilar fundamental da companhia: a eficiência em suas operações, o que se reflete em produzir por mais tempo com os mesmos recursos e níveis de qualidade e segurança. No caso do Campo de Polvo, a eficiência operacional encerrou o ano de 2018 com 95% – o índice chegou a 100% em outubro. NOVAS AQUISIÇÕES: MANATI E FRADE Em 2017, a PetroRio deu mais um passo em sua rota de crescimento, ao comprar uma companhia que detinha 10% do campo de gás de Manati, na Bahia. Por meio da sua experiência como operadora, a PetroRio participa ativamente das renegociações dos contratos de Manati e é protagonista em iniciativas de redução dos custos, que caíram 2% em 2018. O ano de 2018 foi marcado por outra grande aquisição, negociada e planejada pela PetroRio há bastante tempo: o Campo de Frade, na Bacia de Campos. Entre outubro e dezembro, a PetroRio assinou contratos para assumir 70% de participação no campo de Frade e passará a ser operadora da área. Com a transação, a produção total da PetroRio mais que dobrará, consolidando a empresa como a maior companhia independente de óleo e gás do país. Com a aquisição do Campo de Frade, a produção da PetroRio no campo passa a ser 15 mil boepd. O novo ativo contribuirá também para um aumento significativo na extração total da empresa, alcançando aproximadamente 28 mil boepd nos níveis atuais de produção e reservas de óleo equivalente de 83,6 milhões de barris. “Na frente de aquisições, as principais qualidades que buscamos são segurança e sustentabilidade, olhando oportunidades de crescimento com retornos bastante atraentes para os nossos acionistas, sempre tendo como norte a melhor alocação de capital, o que nos faz considerar um preço atrativo para a aquisição”, destacou Queiroz Tanure. Segundo o CEO da PetroRio, novas aquisições estão no radar da empresa, que busca pavimentar uma trajetória de crescimento sólida. “Esse é o modelo de negócio da PetroRio: comprar e gerir, do modo mais eficiente, ativos em produção que muitas vezes não fazem mais sentido para as grandes companhias do setor, com o objetivo de aumentar a extração de óleo e gás e ampliar a vida útil dos campos. Os números da campanha exploratória em Polvo evidenciam nossa excelência operacional, com técnicas inovadoras e total empenho do nosso time”, disse Queiroz Tanure. RECONHECIMENTO DO MERCADO Diante dos bons resultados entregues pela PetroRio, houve uma grande valorização do Market Cap da Companhia nos últimos anos e o ingresso da ação da empresa no Índice Small Caps em 2018. “Pudemos perceber também uma mudança no perfil dos investidores interessados na PetroRio, cada vez mais migrando para acionistas com estratégias de longo prazo e estrangeiros que prezam não somente por bons resultados, mas também por uma boa governança”, destacou Queiroz Tanure. PESSOAS, SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL O alicerce de toda essa estratégia são as pessoas, ponto forte da companhia. A maior parte dos profissionais é brasileira, com ampla experiência não apenas na indústria de óleo e gás, mas também em outros setores da economia, o que dá à empresa visão diferenciada, abrangente e multidisciplinar do mercado. “Trouxemos para a companhia uma mentalidade de ‘senso de dono’, com sistema de metas bem definidas para todos os colaboradores, remuneração variável agressiva, benefícios diferenciados e a criação de uma cultura de boa gestão financeira em todas as áreas. Todos se sentem donos e parte do negócio”, ressalta Nelson. Segundo o CEO da PetroRio, um exemplo concreto dessa filosofia é que, hoje, 80% dos colaboradores “são sócios da empresa, o que faz com que todos estejam engajados com o negócio.” A mesma prioridade dada à gestão se aplica também à segurança, à saúde e ao meio ambiente. “A preocupação com meio ambiente é premissa básica da operação da companhia, com ações nas comunidades próximas e monitoramento de fauna e flora. Mantemos ainda programas de bem-estar e acompanhamento da saúde da nossa equipe”, finaliza o executivo. Para o CEO da PetroRio, “as empresas têm um importante papel socioambiental na construção positiva de uma sociedade socialmente e economicamente sustentável”, sendo “corresponsáveis” pelo desenvolvimento dessas áreas. Nesse contexto, a empresa investe na parceria com o Instituo Reação, que atua no desenvolvimento e inclusão social de mais de 300 crianças. A companhia intensificou, em 2018, o apoio à agenda cultural do Rio de Janeiro, por meio da reinauguração do Teatro PetroRio das Artes – o projeto incluiu a reforma e patrocínio de um dos mais importantes espaços de cultura do Rio de Janeiro. Na esfera do meio ambiente, o Projeto de Monitoramento Ambiental no Campo de Polvo monitora alterações ambientais por meio de amostras de água e sedimentos na plataforma fixa e FPSO, e acompanha a aproximação de animais nas unidades e nas embarcações de apoio. A companhia levou ainda, em uma iniciativa interna, dezenas de colaboradores para a comunidade de Jardim Gramacho, no Rio de Janeiro, para auxiliar na construção de um jardim sistêmico e sustentável para a região.


Leia Também

06.09.2019

PetroRio promove lançamento do livro do Instituto Reação e debate sobre a transformação social por meio do esporte

Roberto Monteiro, CFO da companhia, destacou que instituição e a companhia compartilham valores como determinação, empenho foco no resultado e meritoc

Continuar lendo

21.08.2019

PetroRio participa de Seminário sobre Competitividade dos Projetos Offshore no Brasil

Companhia realizou painel sobre otimização de resultados dos campos maduros no offshore brasileiro

Continuar lendo

15.08.2019

PetroRio registra receita líquida recorde de R$547,9 milhões no 2TRI

Empresa apresentou Fluxo de Caixa Livre de R$ 287 milhões, a maior geração de caixa da história da companhia

Continuar lendo